Rua Dr. João Clímaco Pereira, 46 - Itaim  Bibi - São Paulo, SP 04532-070

Horário de atendimento de segunda a sexta das 8:00 as 20:00hs

Sábado das 8:00 as 14:00hs

Tel: (011) 3849-0543

Tel: (011) 99458-9106

Todos os Direitos Reservados - IPO - Instituto Paulista de Otorrinolaringologia

September 19, 2017

Please reload

Posts Recentes

Você está me ouvindo?

September 19, 2017

1/4
Please reload

Posts Em Destaque

Dicas e Orientações sobre Doença do Refluxo Gastro.

 

Dispesia

Comumente chamados de "indigestão", são sintomas relacionado ao abdome superior.


1. O aparelho digestivo já está em processamento antes da ingestão dos alimentos?
Antes mesmo de colocarmos o alimento na boca, a primeira etapa da digestão já está acontecendo em nossa cabeça. Percebemos isso, pela vontade de comer. Há um aumento da salivação e do suco gástrico, responsável pelo trabalho de digerir os alimentos.

2. O que ocorre no aparelho digestivo após a ingestão dos alimentos?
O alimento triturado começa a percorrer o esôfago, um tubo muscular localizado no meio do tórax que conduz o alimento da boca até o estômago. No final desse tubo existe uma válvula que se abre para que o alimento passe e em seguida se fecha impedindo que o suco gástrico e os alimentos voltem para o esôfago. Quando esta válvula não funciona bem, ocorre o refluxo do conteúdo do estômago para o esôfago.

3.Quais são os sintomas do refluxo e azia?
Quando o suco gástrico reflui para o esôfago, provoca aquela queimação que vai do estômago para o peito, podendo chegar até a garganta. A sensação que o refluxo provoca é a tão famosa azia. Mais raramente, o suco gástrico pode subir até a boca, junto ao alimento, o que chamamos de regurgitação.

4. A azia e a regurgitação são a mesma coisa que a DRGE?
A azia, principal sintoma da DRGE, pode ocorrer em qualquer indivíduo que coma demais, em excesso. Mas se é frequente, este indivíduo pode ter a DRGE. O refluxo frequente acaba provocando lesões na parte inferior do esôfago. É possível saber, através da endoscopia se o esôfago apresenta lesões. A pessoa pode ter DRGE com ou sem lesões.

5. Quais são as complicações da DRGE?
O contato prolongado da mucosa do esôfago com o suco gástrico refluído pode provocar erosões (feridas superficiais), úlceras, ou até estenose (estreitamento na parte inferior do estômago).As lesões do esôfago podem levar a sangramento crônico, provocando anemia. Em alguns casos, a inflamação crônica pode facilitar o aparecimento do câncer no estômago.

6. Existem outros sintomas que também podem caracterizar a DRGE?
Sim. Tosse, rouquidão, bronquite, asma e dor no peito (tipo angina), algumas vezes,podem ser provocados pela DRGE. Somente seu médico pode distinguí-los..

 

7. O que é hérnia de hiato?
O hiato é um orifício do músculo diafragma que separa o tórax do abdômen.Se este orifício está mais largo e frouxo do que o normal, a parte superior do estômago acaba deslizando para dentro do tórax, formando a hérnia de hiato.

 

8. Qual o tratamento para a DRGE?
Dependendo da intensidade dos sintomas e dos resultados dos exames, seu médico pode recomendar a mudança de hábitos comportamentais e alimentares e o tratamento medicamentoso:

 

1. Mudança de Hábitos
Evite fumar
Evite deitar-se ou fazer esforço com o estômago cheio
Perca peso se estiver acima do seu peso ideal
Evite roupas apertadas
Evite alimentos que prejudicam a digestão e facilitam o refluxo (frituras, alimentos gordurosos, chocolates, condimentos fortes, excesso de alho, cebola e café)
Evite encher demais o seu estômago
Eleve a cabeceira da cama. Utilize um calço de 10cm a 15 cm, principalmente se costuma ter azia durante a noite. Coma mais vezes ao dia, mas sempre em pequenas quantidades.

2. Tratamento Medicamentoso
Se a azia ocorre uma vez ou outra, um antiácido comum ajuda a aliviar os sintomas. Se for frequente, seu médico poderá prescrever potentes inibidores de ácido que fazem desaparecer a queimação em um ou dois dias. Somente o seu médico pode prescrever e orientá-lo no tempo e dosagem necessários.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload